segunda-feira, 27 de junho de 2011

Tenho vontade de me fazer feridas porque parece mais fácil cuidar de um machucado externo e curável.

(...) nunca vão ter de mim esse amor tão puro, tão absurdo e tão sem fim que eu tinha por você.

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. O legal da vida é que apesar de tudo, tudo passa, e assim, como a ferida externa, a que machucou a alma também vai sarar, e por mais que seja difícil e que achemos, no momento, impossível que isso aconteça. "derrepene, não mais que derrepente", tudo é novo, e novos são os horizontes, as espectativas... e novo é o significado da vida.
    Um abraço,
    desconhecido Wagner.

    ResponderExcluir