sábado, 12 de janeiro de 2013

Como você é ridícula, amor platônico é para adolescentes.

Lá fora há milhares de possibilidades de felicidade, de felicidades possíveis. De realidade. E você eternamente trancada na porta que o mundo fechou na sua cara. Fazendo questão de questionar e atentar o inexistente. Vá viver um grande amor! Olha, faça um favor para mim, antes de tremer as pernas pelo inconquistável e apagar as luzes do mundo por um único brilho falso, olhe dentro de você e pergunte: estupidez, masoquismo ou medo de viver de verdade?

Um comentário:

  1. Concerteza amiga... Parte pra outra que amor platônico nem em sonhos ta...

    ResponderExcluir